quarta-feira, 3 de outubro de 2012

NA HORA H.

Mariana Alberta estava afoita contando ao telefone para Audrey Maria.

- Pois então, é como eu estou te falando... Acha que o problema é comigo, amiga?

Audrey Maria riu. Tentando, em vão disfarçar, mas riu.

- Audrey Maria não ri, é sério meu! - Pediu Mariana Alberta em tom de súplica.

A verdade é que não tinha cabimento aquele assunto. Ela saía tinha um ano com o rapaz. Saídas esporádicas, era bem verdade, mas enfim, saiam. Iam aos bares, à lanchonetes, à pizzarias... E a … A... Enfim, a “SÓ” esses lugares. Ela sabia bem que Marco Rodolfo gostava de sua cia. Achava agradável sua conversa e principalmente, a comia com os olhos. Então por quê, oh Senhor dos Senhores, do céu e da Terra, do escambau que o parta, ele não a “finalizava”? Sacou? “Finalizar”?

- Desculpa amiga, mas é que é engraçado. Veja bem, a forma que conta.

- Que forma meuuu, to me abrindo para você falando que o boy não me possui e você ri?

- Possui Mariana Alberta? Quem é que fala assim sem ser o coronel Jesuino!? - Audrey Maria se divertia com a situação.

- Para começar, nem é possuir que o Coronel fala, é lhe usar! - falou brava Mariana.

Audrey Maria riu mais alto. Era inacreditável o quanto Mariana Alberta estava levando aquilo a sério.

- Fala Dre, eu to gorda? Minha roupa tá cafona? Eu to com cara que usa calcinha bege? Acha que ele tem jeito de gay?

E a amiga ria. Ria de perder o folego, Não conseguia esconder o quão cômica achava toda aquela história.

- Para amiga! Fala comigo, conversa... Foca no assunto. Você tá entendendo a gravidade? O cara não quer me pegar nos finalmentes! A gente sai. A gente se dá bem. Não desejamos mal a quase ninguém, mas na hora do “toda história de “(fazer)” amor, tá faltando, sabe qual é?

- Não tem! Audrey, não ri Audrey. Faz isso não que magoa Audrey. To pedindo amiga.

- Desculpa amiga – falou ela com o fôlego entrecortado – mas é que não dá. Pode ser tanta coisa. O cara pode tá te respeitando, amiga, já pensou?

- Amiga, presta atenção amiga. Respeitar no primeiro dia, lindo. Respeitar na primeira semana, que romântico  Respeitar no primeiro mês: “Puxaaa, olha só, bofe pra casar”. Mas faz um ano Audrey Maria. Um ano que eu saio com o boy e nada! Se ele for pelo menos broxa, vou até dar um presente a ele. Pois, vou entender e ficar aliviada, o problema é com ele. Não comigo! Mas se não for Audrey Maria? E se não for, criatura?

O desespero de Mariana Alberta era visível.

- Amiga, olha só, me diz, o que ele te fala? - Audrey Maria tentou segurar o riso e levar a sério o drama de Mariana Alberta.

- Ele diz que não quer me perder! Que me respeita muito! Que não quer estragar tudo!

- Olha aí amiga, o moço tá te poupando do pinto pequeno dele.

- Audrey Maria!

- Audrey Maria o que? É isso minha querida, cola na minha que se passa de ano. O moço tem vergonha do tamanho desfavorecido dele!

- Amiga, se for pior? - Mariana Alberta quase sussurrou ao aparelho telefônico.

- Pior o que? - Audrey Maria disse quase impaciente.

- Se ele for virgem?

"Tu, tu, tu, tu"... Audrey Maria nunca respondeu a pergunta. Até mesmo por que as respostas poderiam ser milhões, das quais, ela por mais que se esforçasse não saberia justificar, nenhuma. Por que um homem não leva para a cama uma mulher? Você sabe dizer?

4 comentários:

Ari Meireles disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk...meu!!! Sem comentários, não saberia responder a isso tb.

Chico disse...

Resposta simples!
(a) Ela não desperta tesão nele.
(b) O cara é viadinho.
(c) Ela é muito chata.
(d) Ela é gorda.
(e) Por que ela não se insinuou. Ele é timido.
(f) O cara não sabe chegar, chegando.
(g) Por respeito a amizade.

Poderia citar varias outras alternativas aqui.. mas estas são as classicas.

Quanto a alternativa "g". Isso é um problema. Depois que a relação vira "amizade" a coisa complica. Quanto mais o tempo passa, mais dificil fica.

Agora tem um lado engraçado nessa estória né?
Já pensou em inverter o sexo dos personagens??
Quando é o rapaz que se pergunta "porque ela não dá pra mim"??
Com os nossos sentimentos (leia-se tesão) nenhuma mulher se importa né?

Ariane disse...

Nos dias de hj acontecer isso é muito estranho masssss eu seria o mais sincera possivel com ele e resolvia tudo olho no olho e ponto.

Edu Pereira disse...

É quase insólito isso acontecer, mas eu conheço uma história parecida. A mina pegou o cara e quase matou(ele era virgem). kkk
E o cara não é "viadinho", se fosse já diria logo pra ela desencanar e parar de encher o saco.
E os caras que ficam em cima da minas e elas nem ligam é o seguinte: ELA NÃO TÁ a FIM, SAI FORA. kkkk Mas vcs podem ser amigos, tá bom assim?