quarta-feira, 30 de julho de 2008


MENTIRAS QUE ELAS PEDEM PARA OUVIR.


Jonas Junior trazia aquele vinco em sua testa, tinha que pensar em uma boa história para convencer Ivonie Giselda de que tudo estava normal, e que ele apenas havia tido um dia pesado de trabalho. “E que trabalho uhhh.!” – Pensou ele e por um segundo até sorriu.

Entrou em sua casa, silencioso. Pé-ante-pé. E para a sua sorte, nem sombra de Ivonie Giselda. A casa estava escura. Imaginou que ela poderia estar ainda na sua mãe, o que dava a ele mais alguns minutos para elaborar uma história convincente. Jogou-se no sofá, afrouxou a gravata e pôs-se a pensar.

Sabem como é quarta-feira dia oficial do happy hour. Ainda mais com estagiaria nova fazendo parte do pacote. Já falei da estagiaria nova? Ahhh Srta Estagiaria nova! Bundão. Peitão. Coxão. Bocão. PROBLEMÃO! E ela fica logo ali. Bem ao lado da minha mesa. O pecado, literalmente, morando ao lado.

Do nada, Ivonie Giselda, sai do corredor da casa, acende a luz da sala e pergunta subitamente, fazendo Jonas Junior pular do sofá.

- Que cara é essa de preocupado Juninho? Chegou tarde heim!

- Ah, to sentido Voninha, poxa... Dercy Gonçalves morreu né... – Jonas Junior falou a primeira coisa que veio a cabeça.

- O que? Está maluco? Chegou tarde por quê? – Ivanie Giselda o olhou espantada.

- Ihhh nem me fala, que eu nem quis olhar o relógio pra não ficar com raiva. Serão, meu bombonzinho. O viado do chefe me deu um relatório daqueles! – “Daquelesssssss bem gostososss. Pernão, ohhh pernão”.

Ivonie Giselda se aproximou e sentou ao seu lado.

- Que cheiro de cerveja é esse Jonas Junior? – arqueou as sobrancelhas inquisitiva.

- Cheiro? Que cheiro? Ah vá, você sentindo cheiro?

- ESTOU, JONAS JUNIOR!

- Ah vá!

- Jonas Junior, te fiz uma pergunta!!!!!

- Então Bebê, é que é chato comentar... Né? Então... O... O cara lá que trabalha comigo, o Zeca Abílio, acho que você já o viu... Estávamos lá, no serão, aquela coisa chata... E ele inquieto. Eu olhando. E sacando. Pá, perguntei: “Fala Abilão, tem algo te incomodando cara!?” E o cara me contou Bebê... Você acredita que a mulher dele ta traindo ele com o açougueiro do bairro?? É meu bombom, o açougueiro ta mexendo em carne alheia. Lamentável. O que eu ia fazer? Ele lá com aquela cara horrível, eu só podia fazer o que? Pá... chamar o cara pra uma cerveja! Mas foi uma só, eu disse pra ele que tinha que ir pra casa, que você meu bombonzinho estava esperando. Sabe como é né? Não vou dar mole pra açougueiro né não?

Ivonie Giselda o olhou profundamente. Pensou por um segundo. Respirou e por fim se limitou a dizer:

- Coitado.

- Nem me fala, nem me fala... Aí vem uma história deprê dessas. A Dercy morre. Serão. Oh dia viu. Bom, vou tomar um banho, beliscar algo e dormir. Terrível dia. – e já foi logo seguindo para seu quarto.

Ivonie Giselda olhou silenciosa a sua saída da sala, e assim que o perdeu de vista sorriu com os pensamentos soltos: “Quem precisa de açougueiro quando o vizinho novo da mamãe... Ai, ai...”.

12 comentários:

Juliana Aidar disse...

Nem me fale em mentiras, estou passando por uma situação assim, mas já cai fora, bola pra frente, sai que a fila tem que andar haha

beiJUcas

Fabio disse...

Já menti, já mentiram pra mim. Acho que se ela não ofende e magoa ninguém, em último caso, pode-se até utilizá-la em doses homeopáticas. Mas desde que isso não vire um vício e comece a corromper o caráter da pessoa.
Beijokasss e quero comentários no meu tb.

DeSoRDeM disse...

Segundo o último Batman (Nolan - Bale - Ledger): Algumas pessoas merecem mais do que a verdade...

Coração... disse...

Viva a modernidade!!

Beijos, linda!

Chico disse...

A capacidade dos hominídeos de mentir é percebida cedo e quase universalmente no desenvolvimento humano e estudos de linguagem com pongídeos.

Não fosse a capacidade dos hominídeos de mentir, o mundo seria um verdadeiro caos.

A mentira existe ao longo de toda a escala patológica. Mas a saúde mental só é compatível com a verdade.

Por estas razões grande parte das provas psicológicas apresentam formas de controlar a veracidade das respostas quer a partir da própria atitude do sujeito a analisar quer mesmo através de índices de consistência interna, teste-reteste ou confrontação com familiares e amigos próximos. Entre estas formas de dissimulação revela-se frequentemente também averiguar até que ponto as simulações surge de forma consciente ou inconsciente relativamente ao sujeito.

Eu minto!

Fabiana disse...

Mentira tem perna curta...rs...rs...
E quem não mente, nem que serja uma "mentirinhaaaa"...
Bjokassss Lilika...

Coisa-negócio disse...

bem, mentir pra mim é coisa feia....principalmente se envolve traição, coisa mais feia ainda... não gosto de mentir...por que não sei mentir, sou pego na maioria, e passo por idiota....mas, cada um no seu quadrado.... :P
bjs

Ari Meireles disse...

Sem comentarios, um pior q o outro.

jumeninaartedesign disse...

como diz minha mãe, tem a mentira santa, mas a mentira constante, pra enganar e agir de má fé não dá não, acabei de sair de um relacionamento de mta mentira do outro lado

beiJUcas

Gabi Buenos Aires disse...

Pra mim, a escala de valores è inconrrompìvel. Tem coisas que nao se negociam. Nao se "jòga" com a vida seres humanos. Nao se brinca com o sentimento alheio. O livre arbìtrio eatà aì...Mas ja sabemos:sègue quem quèr. A curto ou a longo pràzo(e minha experiencia assim o confirma)isso sempre tràz consequencias desastrozas. Felizmente existem pessoas que "ser bom, honesto consigo mesmo e com os outros," nao implica dificuldade alguma e nao è sinonimo de ser o "trouxa".
Mas tbem reconheço que para se moldar um caràter, ao longo da vida sao necesarios muitos golpes.
E que atire a primeira pedra quem nao tem pecados, rs....
haha!

Lutty Rolhvagenes disse...

Me senti em desvantagem, isolada do mundo... Não conheço nenhum "bom" açougueiro e minha mãe não tem "bons" vizinhos... Fiquei triste...

pensamentosargonicos disse...

Eu dúvido da última frase rsrsrs
saudades
bjaum