quarta-feira, 9 de setembro de 2009


MEU BEM, MEU MAl.



Faz tempo que tenho sentido vontade de escrever sobre você, porque guardar o que eu sinto já tem me feito mal. Pois, na verdade, tenho dúvidas SE ESTE amor me faz bem.

Com você me sinto impulsiva, destemida, inconseqüente... Sinto que posso. Faço. E quero. Ah se quero! Você me faz querer muito. Querer mais. Querer-lhe de tal forma, que seria impossível pensar em mim sem você por perto.

Sua cor dourada, sua falta de limite, lhe torna tão atraente, que chego a perder fôlego de pensar!

Você é assim tão irresistível que tenho raiva. Porque tenho toda consciência que com você não tenho futuro. Que as noites que me faz passar insone poderiam ser evitadas se eu tivesse um pouco mais de controle da situação. Se eu soubesse não gostar de você... Pois, por você perco até meu nome.

Só que com você sigo. Com você vou. Com você quero ir além!

O prazer que me dá, só você sabe como exatamente fazer. Seus feitos me enchem de sorrisos. Deixam-me com meu intimo saciado de uma forma que eu nem poderia explicar.

Algumas pessoas são contra a nossa relação. E na verdade, não as culpo. Você tem sido um vicio para mim. Mas como lutar contra o amor? Como deixar de te querer quando só você é alivio para a vida corrida que tenho levado?

E talvez, se eu ainda precisar amar-te escondida, eu farei. Se eu precisar te amar em silêncio, eu farei. Porque atire a primeira pedra quem resiste ao seu charme.

Enfim, passaria dias falando sob seus efeitos sobre mim, mas sei que talvez em algum momento posso realmente perder a cabeça e lhe perder, meu amado cartão de crédito!

14 comentários:

Ari Meireles disse...

Isso parece mais um inicio de um romance de novela.
Amar é bom, faz a gente se sentir viva!

Marina disse...

tenho um amor igual ao teu menina!

Brenno Be disse...

Vc inspira à todos nós com seu talento Li!!!esse cartão de crédito...ah esse cartão!!

Juliana Aidar disse...

as vezes o começo de uma brincadeira que possa envolver sentimentos acabamos pagando um preço né, mas o que tiver que ser será, siga a vida e deixe rolar

beiJUcas

João M disse...

Toda relação tem seu preço né?...

Beijo

Fernando Orpheu disse...

Dei um fim nesse amor da forma mais violenta. Quebrei-o todinho, sem dó. Sabe qual o melhor? Não existe Delegacia do Cartão de Crédito nem tampouco Lei Cartão da Penha pra me indiciar pela agressão...

Fabby disse...

Eu particularmente ODEIO cartão de credito... Eles me enlouquecem...rs...
Beijossss Fabby!

leandro disse...

poxa !...pensei q ela estava falando de mim...

Felipe "Dero" Silva disse...

Tem várias dessas me ligando, mandando email, implorando para começar um relacionamento comigo, a tentação é grande, mas vou resistir a castidade!

Mariana disse...

Q lindoooo!!!!!
Sera q vou encontrar algum amor assim???
Ou vc jah encontrou?? Me parece q vc escreveu pq esta sentindo.....hihihihi

Ariane disse...

Eu pertenço completamente a um amor como este!
Eu não vivo sem ele, eu não saio sem ele, eu não sou nada sem ele e se ele for embora eu não sei o que sou capaz de fazer!!!!!

Ele me faz tão feliz!!!! Mas as vezes me cobra demais...

Anônimo disse...

Amu o meu de paixão mas as vezes não sou correspondida rsrs :)


Bijuusss

Sea disse...

Well...Não conhecia esse blog não. Acabei de conhecê-lo por e-mail...
Ah! Ando desatualizada nos diários de amigas. Tô vendo que preciso voltar a Postar As Minhas Garotas Feministas de novo, lembra?
Das minhas Pin UP? bom amiga posso falar uma coisa com sinceridade?
Minha avó sempre dizia isso prá tudo, e hoje eu repito sempre:
VASSOURA NOVA, VARRE BEM!
Pois é...São "esses" Amores que essas pessoas que entram na nossa vida e você na vida delas. Tudo vale a pena mesmo que a vassoura fique velha.

erick.ribeiro disse...

cuidado em para não viver no mínimo hahahhha