quarta-feira, 2 de junho de 2010


A CRIANÇA E A PARADA GAY.

O pequeno Wagner Welvio, de 7 anos, prestava uma atenção incomum para sua idade ao jornal da noite, onde passava uma matéria sobre a Parada Gay que aconteceria no próximo fim de semana em São Paulo.


- Filho, já já é hora de dormir, por que você não vai brincar mais um pouco? - Perguntou Rosineide Virginia ao seu caçula.


- Mãe o que é gay?


Rosineide Virginia parou de súbito e tentou absorver a pergunta inesperada. Gaguejou por um segundo, mas sabia no fim, que hora ou outra no mundo que viviamos teria que dar este tipo de explicação.


- Bem filho, veja bem, um gay...


- Não, mamãe eu sei que gay é homem que namora com homem. Mas porque chama assim?


- Você sabe? Como você sabe?


- Porque eu vejo TV.


Mais uma vez ela parou e mergulhou rapidamente em seus pensamentos. Questionou-se em silêncio se era uma boa mãe, porque que tipo de programas seu filho estava vendo para saber tal informação?


- Ah filho, eu não sei exatamente de onde vem a origem da palavra gay.


- Por que existe “Parada Gay” mãe? O que quer dizer? Quem tiver parado é gay? Eu vi que vai todo mundo na Paulista. Eles não têm tempo de se encontrarem e vão lá para se ver? E ser gay é normal mamãe?


- Não filho, não é que quem ta parado é gay...


- Ah bom, porque se não, não ia ter gay nenhum nessa parada, porque mostraram na TV que eles ficam dançando de fantasias engraçadas. Não tinha ninguém parado.


- E quanto a ser normal, todos têm que se preocupar em ser felizes. Se um rapaz namorar um outro homem e isso o fazer feliz, que seja. Isto será o normal dele.


- E por que tem pessoas que ficam xingando os gays, mamãe, se é normal?


- Porque tem pessoas que são bobas, preconceituosas. Não sabem aceitar alguém que é diferente delas.


O menino parou e pensou em silêncio por uns segundos.


- Vai ter um monte de juiz de futebol na Parada né mamãe?


- Nossa, filho, não sei, mas por que pergunta?


- O papai sempre fala quando vê futebol: “Esse juiz só pode ser gay!”

3 comentários:

Roberta disse...

ehehhehehehehheehh...boa!!

bom ler teus textos novamente!!

beijo grande!!

Luiz Antonio disse...

Oi Li, legal o texto, beijão !!!

Franclim disse...

O rotulo que a sociedade promove as pessoas são ass vezes tão tristes e deprimentes...ea coitada da mãe ainda se assombra com o filho curioso pela parada...