terça-feira, 27 de novembro de 2012

PROGRAMA DE ÍNDIO

Mona Laisa tinha um namoro tranquilo. Ele, Ryan Bryan, era muito especial para ela. E apesar de extremamente diferentes em gênio, eles se entendiam muito bem quando mundo era só eles dois.

Ryan Bryan, era extremamente caseiro, família, tímido. Mona Laisa era do mundo, falante e até um pouco desapegada de tudo... Mas ainda assim, estarem juntos era especial. Um complementava o outro. Ele a dava momentos de calma, e ela por sua vez, trazia um pouco de loucura para a sua vida...

Foi em um momento de loucura comum a ela e surpreendente a ele, que bolou mais um de seus planos. Mona Laisa estava de babá do cachorro de uma amiga que viajou, logo uma ideia lhe surgiu. Ligou para o namorado.

- Ry? Tudo bem? Você topa fazer um programa de índio?

Ryan Bryan estranhou a pergunta. Mas vindo de Mona Laisa, de tudo podia se esperar...

- Programa de índio? - Ele comentou desconfiado.

- Sim, eu to de babá do cachorro da Thayla Thalita. E precisava ir amanhã, 08hs da manhã, lá no apartamento dela. Você não vai comigo? Depois vou trazê-lo aqui para casa.

Na verdade, ele não entendeu o por quê do convite, ela realmente não precisava dele para fazer isso. Uma vez que a Thayla Thalita morava perto de sua casa. Mas ainda assim considerou e aceitou levá-la.

No dia combinado, na hora combinada ele estava lá, pronto para levá-los ao programa de índio. Ainda rindo da situação de acordar cedo para buscar um cachorro de alguém que ele nem bem conhecia.

Chegando no apartamento, os dois entraram brincando descontraídos. Ryan Bryan foi direto procurar o cachorro para levá-lo, no entanto, o olho de Mona Laisa brilhava, e algo passou pelo ar. Ela o chamou para conhecer o apartamento. E assim que ele entrou no quarto, ela fechou a porta. Ele a olhou assustado.

- Você acha que eu o chamaria sem intenção nenhuma? - ela perguntou numa voz rouca, caminhando em sua direção.

Ryan Bryan ficou pasmado, tentando entender a cena.

- Acha mesmo que esse programa de índio seria apenas buscar o cachorro? - ela o alcançou e o empurrou na cama.

Ele estava literalmente emudecido... Tentava falar, mas as palavras morriam a boca. Mona Laisa por sua vez, sabia bem o que queria dizer e fazer...

- Mas não podemos! Aqui? Assim? - Ele começou um protesto.

Ela começou a tirar a roupa lentamente... E obviamente por debaixo da roupa tranquila de uma manhã de sábado, ela vestia uma lingerie provocante.

- Você não quer? - Ela foi subindo pelo corpo dele e o beijando lentamente. Completamente excitada pelo "errado", por usar uma casa alheia completamente sem permissão.

Ryan Bryan já não pensava. Não sabia mais o que era certo o que era errado. Não sabia se a agarrava com força, ou se esticava o lençol da cama alheia que estavam bagunçando. Não sabia se a beijava ou se falavam para irem embora. Mas por fim cedeu aos encantos dela.

Intensos, transaram. Aproveitaram cada minuto daquela manhã atípica. Mais uma vez a loucura da Mona Laisa marcou a história deles. E para sempre nenhum dos dois esqueceriam o tal programa de índio.

Sendo assim, se algum dia alguém lhe pedir para cuidar do seu bichinho considere o tal programa (de índio) uma idéia um tanto quanto interessante... Fica a dica.

2 comentários:

Ariane disse...

Se mais algum homem tb pensou em esticar o lençol eu vou fica muito surpresa....

Júlio César Hora de Oliveira disse...

É, bem que não seria mal idéia!