quarta-feira, 26 de março de 2008


VÁRIAS COISAS QUE EU ODEIO EM VOCÊ.

Graça Marina estava largada sobre a cama com o ar de desânimo. Os cabelos ruivos e curtos estavam revoltos e suas sardas pareciam estar ainda mais acentuadas com a expressão confusa que se desenhava em sua face.
- Não daria certo, não daria certo... – repetia Graça Marina num murmúrio quase que para si.
- Só não entendo por que não daria, benhota, o cara é must! – Ligia Cassiana andava de um lado para o outro com os olhos voltados para cima, como quem buscava uma iluminação de paciência.
- Você não entende Ligica!! Ele... Ele... me chamava de Fofurex!! Pôo, precisa ficar jogando na minha cara que eu estou gorda assim?? – Graça Marina exasperava-se.
- Gorda só se for no cérebro, "vamô combiná" né benhota! Você tem que ser sensível, ele estava querendo ser carinhoso com você... Mas se não está gostando do apelido pode simplesmente pedir a ele que não a chame assim, que encontre outro apelido. Não precisa terminar o relacionamento por isso! - Disse ela levemente passando os olhos sobre as roupas jogadas no sofá - Que blusa arrasadora é essa benhota?? Abalou a nação!
- Gostou? Comprei numa liquidação na terça passada, adivinha? Vintão minha querida, chupa essa manga!
- Ahh maldade para com a minha pessoa heim!
- Sabe o que também? Ele corta o macarrão! Isso corta o meu coração. É inadmissível!!! Sou de família italiana, imagino eu apresentá-lo: "Papa... este é meu namorado, Gleisson Sergyo, ele corta spaghetti para comer". Será uma desgraça anunciada.
- Nossa que cabecinha fértil heim benhota! Isso aí se resolve fácil também, é só ensiná-lo a comer enrolando os fiozinhos com a ajuda da colher lá.
Graça Marina se limitou a suspirar triste. Totalmente descontente com sua situação.
- Sabe o que eu acho Gracina? Que está procurando motivos onde não existem, só para continuar com o papel de "Maria Mercedez" em sua vida. É isso aí benhota, ta querendo se fazer de vítima, dizendo que não acha o cara certo, bla bla bla. Mas também não se dá à chance, fica aí só exigindo isso e aquilo. A vida não é assim não, benhota. Tem que ser mais aberta! – Ligia Cassiana estava lá a sua frente falando, falando, sem na verdade despertar a atenção de Graça Marina. Ela estava surda e cega. Empacada como uma porta estava decidida a romper com Gleisson Sergyo.
- Ele é magro demais. Faz-me parecer ainda mais gorda! O perfume dele? É sempre mais forte que o meu! Ele adora restaurante por kilo... Ele bebe campari, é broxante. Ta sempre falando na mãe dele. Odeio aquela camiseta de time que ele insiste em usar 3 vezes na semana...
- Ok, ok, ok Srta. Eu Não Suporto Nada, já entendi!!! Larga do Sergito então, mas eu te digo homem no mercado não ta fácil não heim, você ta largando um cara muito gente boa pro mulheril aí fora viu.
- Ta, eu falo o que realmente me incomoda! – Graça Marina desprendeu o desabafo do fundo da alma. – Quando a gente... é... você sabe...
- Trepa!
- Aiii, não fala assim... Quando a gente tem relação.
- To vendo minha velha professora de ciências falar esta palavra: R – E – L – A – Ç – Ã – O.
- Vai deixar eu falar? – Graça Marina arqueou as sobrancelhas questionando-a e diante ao silêncio prosseguiu – Ele sempre geme assim quando vai gozar: "ai ai ai, ui ui ui, ai ui, ai ui" e aí goza. Sempre igual! Não suporto!
- Sério? – Ligia Cassiana chegou a duvidar. Mas a amiga assentiu com a cabeça. – Vixi benhota, aí não dá, aí não tem como...

11 comentários:

Fernanda disse...

É... tem coisas que realmente... "não dá"...rs

Fico me perguntando às vezes se a química entre as pessoas é algo que pode ser controlado....

Será?

Beijos

Anônimo disse...

Gostei da estória e conheço alguns casos parecidos como esse. Não está satisfeita o certo é partir para outro, mas vale mais a segurança do que a satisfação!!! Essas mulheres!!!!! rsrsrs

Ronaldo.

Rômulo disse...

Me questiono: o que as mulheres procuram num homem? Segurança, amor, pele, companheirismo... desisto!
Infelizmente a estória poderia com muita facilidade ser um "história", pois o complicado não é o gemido em si, mas os outros motivos que ela teve de sustentar para justificar-se diante do que realmente incomodava. E justamente por achar banal seu incômodo, tentou levantar outors pontos negativos.
Isso é muito comum, porém as pessoas preocupam-se demais em justificar suas decisões de maneira proporcional, quando poderiam ser mais honestas e valorizar mais suas decisões, o que lhe exigiria menos tempo, sofrimento e lhe pouparia de gemidos átípicos... Não precisamos estar sempre certos, mas devemos sempre valorizar nossas decisões, nossas escolhas e assumir sempre o que nos incomoda.
Li, parabens, bem bacana o texto, muita interação, bons elementos de coesão, e as gírias são ótimas....kkkkkkkkkkkkkkkkk

Beijão...
(só espero não ter sido chato... rs)

Juliana Aidar disse...

Os nomes mexicanos são ótimos.

Conheço uma história semelhante, enfim...

Pois é Romulo, concordo com vc, estou nessa fase, cuidando mais de mim, tomando minhas decisões, fazendo minhas escolhas, buscando o melhor pra mim, e to feliz viu em dar os 1ºs passos pra uma nova fase na minha vida.

beiJUcas

bru disse...

meu foda!!!!!!!!

AAAAHH AAAHHH UUHHH EEEHHH AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRGHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!

euheuheuheuheuheuehe

amei li.... c e foda!!!! escreve muito!!!!!!!

parabens!

Coisa-negócio disse...

vixe, me senti um pouco Graça Marina....(matava minha mãe se me desse um nome desses....rs...)...mas, ela estava forçando a barra, só por que o cara era "gente boa"....bem, em noites não modernas, infinitas possibilidades de encontrar alguém que faça sua cabeça, em precisar pensar!....rs...
Bjs

Zen+Noção disse...

kkkkk

Ela não devia largar... para cara situação trágica rola uma oportunidade. No sexo e na vida tem q ser assim. Mordaça no cara, entope a boca dele com uma calcinha, faz ele comer amendoim... sei lá...

para tudo tem um jeito... nem que seja algodão no ouvido...rs

mto legal o texto.

Chico disse...

ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh GOZEI!

Que foda do caraleeeeooo!! rss

Por isso é que casamento hoje em dia não dá certo! A estória aí é bem contemporanea mesmo.. A mulherada antigamente aceitava o que vinha.. hoje é tudo exigente..

mas com um cara que veste camisa de time de futebor 3 veiz na semana não dá né?? nem gozando bunitinho daria pra aguentar.. rsss

Bacana o texto Li..
Parabéins.. :))

Chico

erick disse...

BEM MULHER NUNCA TA SATISFEITA COM NADA .
SE O CARA É BOM DE CAMA NÃO PRESTA PORQUE GANHA POUCO, SE É EMPRESÁRIO BEM SUCEDIDO NÃO DA MUITA ATENÇAÕ OU NÃO DA NO CORO

Confusas tb
Se o cara é pinguço , e da um espanco nela por dia não larga dele pq o ama .
Se é trabalhador e não deixa faltar nada , quer deixar o cara pq não o ama srrrrs

Vai entender a cabeça da mulherada

Ari Meireles disse...

Finalmente consegui!!!
E to com preguiça, então eu vou concordar com o anonimo.
Bye!!!

Mariá disse...

hahaha!
também curti seus textos. continue frequentando, mi blog, su blog!
abraço